Scenes from the Suburbs

Scenes from the Suburbs, de Spike Jonze, 2011

Depois de no Verão passado os Arcade Fire terem lançado The Suburbs, um hino aos subúrbios e às memórias de infância que cada um acaba por ter, não foram apenas os críticos a considerá-lo um álbum de excelência; Spike Jonze, realizador norte-americano, parece ter sido um dos mais atingidos pela flecha do cúpido destes Arcade Fire.

Assim sendo e, utilizando toda a mística e parte das histórias contadas pelos Arcade Fire no suporte áudio dos subúrbios canadianos, o realizador do soberbo Where the Wild Things Are dedicou-se a Scenes from the Suburbs, um mini-filme de menos de 30 minutos que conta a história de um grupo de jovens que crescem num ambiente hostil, bélico e em mudança e retrata essa mudança nas próprias personalidades dos jovens. Tudo isto é relatado a partir de flashbacks de Kyle, o protagonista e narrador. O casting para este mini-filme foi feito em escolas norte-americanas, não tendo nenhum deles formação ou experiência.

A atmosfera que nos foi primeiro mostrada pelos Arcade Fire é-nos perfeitamente provada por Spike Jonze através de ambientes melancólicos e uma câmara nervosa.

Todo o filme é embalado ao som das faixas do disco de Win Butler e sua trupe, como Month of May, Sprawl I ou Wasted Hours.

Uma junção perfeita de um disco com um filme que nos deixa com um gosto doce na boca.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=X65PcHj6EaU&w=480&h=390]

Texto por André Vinagre

Arte-Factos

Webzine portuguesa de divulgação cultural. Notícias, música, cinema, reportagens e críticas. O melhor da cultura num só lugar.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ YouTube