Aloe Blacc no Cool Jazz Fest (28/07/2011)

Aloe Blacc no Cool Jazz Fest (28/07/2011)

Aloe Blacc, ou Nathaniel Dawkins para os mais próximos, subiu na Quinta-feira passada ao palco do Cool Jazz Fest em Cascais, naquele que era um dos mais aguardados regressos do ano, devido ao facto do seu último concerto em solo nacional, mais propriamente na Aula Magna, ter esgotado pouco antes da data do evento.
Antes do concerto começar tomei a liberdade de olhar em redor e apercebi-me de que a energia do cantor  americano contagia várias gerações, dos 8 aos 80, literalmente. Jovens, Adultos e Idosos reuniram-se no Parque Marechal Carmona para assistir a 75 minutos de pura energia e emoção.
A banda de suporte a Aloe Blacc, The Grand Scheme, entrou em palco exactamente às 22 horas, hora marcada para o início do concerto. Só depois de uma pequena Intro é que o músico californiano entrou em palco, ao som dos acordes iniciais do êxito I Need a Dollar.
Contudo esta não foi a música que se seguiu, Hey Brother foi o primeiro tema da noite e de um alinhamento que se baseou, maioritariamente, no disco Good Things, lançado o ano passado. Esta música incluiu ainda algumas referências aos gigantes da música soul, James Brown, Stevie Wonder, Marvin Gaye e Al Green.
Nenhum dos presents resistiu a levantar-se da cadeira e dançar mais próximo do palco, tal era a energia da banda e do cantor.
Em Green Lights, o cantor levou-nos a passear pela Califórnia e em You Make Me Smile, espalhou o amor pela plateia, sugerindo que cada um dos presentes se abraçasse à pessoa que mais amava e homenageou a cantora Amy Winehouse, que faleceu recentemente, levando todos a cantar em uníssono a frase “Amy, Amy, we’re gonna miss you”.
Passando ainda por Mama Hold My Hand e If I, Aloe lançou-se ao tema Love and Happiness de Al Green, numa versão que viajou pelos universos do Hip Hop e do Rap e regressou de volta ao Soul.
Em Soul Train, a mando de Nathaniel, abriu-se uma pista de dança no meio do público para que todos os que quisessem, pudessem mostrar os seus dotes, assim como o próprio cantor fez durante todo o concerto.
O momento pelo qual todos esperavam, a música I Need a Dollar, arrebatou o prémio de momento da noite, para além de todo o público saber a letra de cor, o cantor ainda fez um medley de Reggae com as músicas No Woman No Cry e Men Eater dos Hall and Oates e interpretou o tema com um feeling, que quase nos fez lembrar o grande Bob Marley.
O concerto vai para encore. O baixista Joseph Gonzales entra sozinho em palco para tocar um solo e segue-se Billie Jean, cover do Rei da Pop, Michael Jackson, com uma roupagem Jazz, que quase a tornou irreconhecível perante os presentes.
A última música foi o 2º Single, Loving You is Killing Me, misturada com uma ligeira versão de California Dreaming dos The Mamas and The Papas. Um grande final para um concerto que ainda pedia os temas Miss Fortune e Take Me Back.

Setlist
Intro
Hey Brother
Good Things
Femme Fatale
Green Lights
You Make Me Smile
Mama Hold My Hand/ If I
Love and Happiness
Politician
Soul Train
I Need A Dollar
—ENCORE—
Billie Jean
Loving You is Killing Me/ California Dreaming

Texto por Henrique Mota Lourenço

Arte-Factos

Webzine portuguesa de divulgação cultural. Notícias, música, cinema, reportagens e críticas. O melhor da cultura num só lugar.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ YouTube