Músicas da Semana #122

Escolhas de Luís Azevedo Silva (Azevedo Silva):

©Nick Fancher

©Nick Fancher

Emma Ruth Rundle – Run Forever
Descobri este disco completamente por acaso. Uma das minhas pancadas é pesquisar no bandcamp o que andam a ouvir as pessoas que ouvem os mesmos artistas que eu. Então fui parar a este tema que me remeteu para Pumpkins do Pisces Iscariot.

When the Angels Breathe – The Eye of the Wolf
Durante o Verão fui convidado para participar neste projecto do David Francisco, com o objectivo de tocar no Festival Fusing. Foi um grande concerto e esta música ficou bem intensa, como o vídeo do tema comprova. Penso que é uma boa apresentação para quem não conhece o disco.

Bohren & Der Club of Gore – Im Rauch
Não me lembro ao certo como descobri este mas talvez andasse à procura de algo ligado ao Jazz ou ao Doom. Este tema é uma grande banda sonora para fazer uma pausa numa praia depois de um dia de Verão. Na estação do ano da qual vocês tirem mais prazer. Para mim serve com qualquer tipo de meteorologia.

Lana Del Rey – Brooklyn Baby
Eu gosto desta personagem até um certo ponto. Não adorei o disco mas acho que tem vários temas que estão bem conseguidos, com boa interpretação (sempre com aquela voz sensual influenciada pelos seus lábios falsos) e boa produção! Este ficou-me gravado na memória, sobretudo pela parte em que diz: “And my jazz collection’s rare, I can play most anything”.

Chico Buarque – Construção
Quando comecei a gravar o “V”, o Fernando Matias sugeriu-me este tema num daqueles momentos de pausa no estúdio. É uma grande malha, com uma letra tão profunda que ninguém parece ser capaz de escrever algo semelhante actualmente. Sinceramente até tenho receio de escolher adjectivos. Não gosto de me sentir tão pequeno a descrever esta obra.

Escolhas de Cláudia Filipe:

©Dusdin Condren

©Dusdin Condren

Sharon Van Etten – Afraid of Nothing
Concerto que divide opiniões: pode não ter sido tão intenso como em 2012, mas foi uma actuação soberba. Outra coisa não seria de esperar: a intensidade das canções de Sharon Van Etten contrasta com a sua simpatia. Curiosa personagem, que nos encanta com um sorriso ou com um aperto no peito.

Cloud Nothings – I’m Not Part of Me
Íamos ficando na rua, ia perdendo Cloud Nothings pela segunda vez este ano, mas lá consegui chegar a tempo de cantar esta I’m Not Part of Me a plenos pulmões. E foi bonito: mas mereciam um sítio com som mais a favor deles.

Kindness – Swingin’ Party
Antes de fechar o capítulo Mexefest, queria só deixar a nota sobre a festa que foi o concerto de Kindness, apesar de ter passado o concerto todo à espera desta música. acompanhado por uma banda competente, encheram o Rossio de ritmo.

Taylor Swift – Blank Space
A Jessie Ware que se cuide: tem concorrência na secção de melhor álbum pop do ano. Taylor Swift deixou o country para trás e abraça a pop de bom gosto com um excelente novo disco. Para ouvir.

Low – Just Like Christmas
O espírito Natalício bateu à porta mais cedo. Começar a decorar a casa ao som de Low soube pela vida.

Escolhas de Hugo Rodrigues:

Möngöl Hörde

Möngöl Hörde – How the Communists Ruined Christmas
Agora que começa a saga das músicas natalícias um pouco por todo o lado, e mesmo que não seja o caso, fica na temática e o aviso atempado para que tenham um natal feliz.

Foo Fighters – Something From Nothing
Está engraçado o novo disco dos Foo Fighters. Este é o primeiro tema e mostra os Foo Fighters a serem, bem, os Foo Fighters. Fez-me lembrar em alguns momentos malhas mais antigas, o que para quem nunca ouviu muito a banda significa que me fez lembrar provavelmente algum dos singles que foram lançando.

Cloud Nothings – Quieter Today
Em semana de Mexefest, é das poucas bandas que realmente me fez pena de não ter ido ao festival. Fico à espera de um concerto em nome próprio.

Someone Still Loves You Boris Yeltsin – Sink/Let It Sway
Não sei muito bem qual a razão que me levou a voltar a pegar nos Someone Still Loves You Boris Yeltsin esta semana, mas a verdade é que esta Sink/Let It Sway se apega facilmente e não larga durante muito tempo.

Minus the Bear – Riddles
Porque o disco acústico rende bem e faz esquecer a miséria que é o “novo” de Minus The Bear.

Escolhas de Cláudia Andrade:

#55 Esben And The Witch

Esben & The Witch – Smashed To Pieces In The Still Of The Night
Foi sem dúvida a melhor surpresa da semana. Não conhecia Esben & The Witch e saí do RCA com vontade de ouvir mais. Tem andado a rodar desde então.

Oiseaux-Tempête – Silencer
Foram-me apresentados esta semana também e vou continuar a ouvir durante as próximas. Bom álbum de post-rock.

Sharon Van Etten – I Know
Dos melhores concertos do ano, mesmo que tenha ficado a faltar esta.

Kyuss – One Inch Man
Não me foi possível ver e ouvir Kyuss ao vivo quando tive oportunidade, mas esta semana consegui ver John Garcia e sentir um pouco o que seria um concerto de Kyuss. Esta malha foi sem dúvida um dos pontos altos do espectáculo.

Incubus- Privilege
Voltar a ouvir esta música quando menos esperas e sentir verdadeiramente saudades.

Arte-Factos

Webzine portuguesa de divulgação cultural. Notícias, música, cinema, reportagens e críticas. O melhor da cultura num só lugar.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ YouTube