Entrevista com Linda Martini

©Ricardo Dias

©Ricardo Dias

Outrora esgotada e muito desejada por aqueles que não tiveram oportunidade de a adquirir quando disponível, vemos neste mês de Março parte da discografia dos Linda Martini ser reeditada. Com isso em mente o MusicBox convidou a banda para celebrar estes lançamentos numa temporada especial de três dias e foi sobre a preparação, os concertos e o que se segue após essas datas que estivemos à conversa com o vocalista e guitarrista André Henriques.

No mês de Março reeditam parte da vossa discografia. Com as tiragens dos vossos discos mais antigos esgotadas há já algum tempo, como é que se sentem por verem de novo estes trabalhos disponíveis? Era importante para vocês que a edição em vinil fosse uma opção disponível?
Há muito que nos perguntavam como poderiam ter acesso a esses discos e é uma forma de os disponibilizarmos a mais pessoas. Dá-nos um prazer especial a edição em vinil porque ainda somos desse tempo e gostamos de ouvir os discos assim – lado A e lado B.

Em Março celebram no Musicbox estes lançamentos numa temporada de três dias, cada um deles dedicado a uma das reedições. Como é que têm corrido os ensaios? Há alguma música ou músicas que estejam a ser um desafio maior?
Têm corrido bem. Está a ser um desafio grande pegar em músicas que, por uma ou outra razão, deixámos de lado. O Marsupial foi o disco que menos tocámos ao vivo e aí encontras algumas das que nos têm dado mais trabalho, como a Intrusa ou a Parada. Chegámos ao ponto de ir ao Youtube ver concertos antigos para ver se nos lembrávamos onde se metiam os dedos na guitarra.

Linda Martini (Vinil Marsupial+1ºEP)

Nesta que é também uma viagem pelo passado da banda, e por algumas músicas que não são tocadas há algum tempo como já foi dito, têm algum tema que estejam mais ansiosos por revisitar?
Não particularmente. Estamos é com vontade de tocar os discos todos na íntegra porque quando fazemos o alinhamento de um disco pensamos na sua coerência e de como soa a viagem da primeira à última música. Num concerto normal, tiramos músicas de cada disco e misturamos tudo, aqui é como leres um livro, não vais saltar um capítulo, queres ler a história toda.

Mais uma vez os vossos fãs responderam forte à chamada e estes dias estão já esgotados. Que expectativas têm para cada um destes concertos?
As melhores. É bom tocar em espaços pequenos com pessoas que estão ali só para nos ver. Há qualquer coisa de diferente num concerto assim, é mais intimista, sentes que todas as pessoas naquela sala partilham a expectativa e é mais fácil construir um momento especial.

Linda Martini (Vinil Olhos Mongol)

Na informação disponibilizada à imprensa referem que “2015 começa com uma retrospectiva da estória dos discos de Linda Martini”. E quanto ao resto do ano, têm já planos para o que se segue? Encontram-se a trabalhar no sucessor de “Turbo Lento”?
Sim. Não queremos ter um ano revivalista. É preciso esclarecer que estes concertos especiais só vão acontecer porque o MusicBox nos convidou para fazermos uma temporada de três dias e isso coincidiu com a reedição já programada dos discos. Não foi nada premeditado, foi apenas uma ideia para três concertos diferentes. Estamos a compor já há algum tempo e temos um conjunto de ideias para trabalhar, mas ainda não temos datas para próximos lançamentos.

Para finalizar, nos últimos anos têm tido uma presença regular em vários festivais nacionais. É algo que esperam que se mantenha este ano também?
Sendo que o Turbo Lento foi lançado no final de 2013, queremos que este ano seja mais calmo em termos de concertos, para termos espaço e cabeça para coisas novas. É claro que não vamos parar completamente com os concertos, vamos anunciando no nosso facebook as novidades.

Linda Martini (Vinil Casa Ocupada)

O EP “Linda Martini” e “Marsupial” serão editados em conjunto num vinil duplo, “Olhos de Mongol“, primeiro longa-duração da banda será editado em CD e Vinil, tal como “Casa Ocupada“, estando os vinis disponíveis a 16 de Março. A temporada de três dias no MusicBox decorre de 26 a 28 de Março (estando já todas as datas esgotadas), mas antes disso os Linda Martini tocam ainda a 19 de Março em Vila Real (Teatro), a 20 de Março na Guarda (Teatro Municipal) e 21 de Março em Aveiro (Teatro Aveirense).

Entrevista por Hugo Rodrigues

Arte-Factos

Webzine portuguesa de divulgação cultural. Notícias, música, cinema, reportagens e críticas. O melhor da cultura num só lugar.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ YouTube