Scott Kelly (Neurosis) precisa da vossa ajuda

Fotografia por Ricardo Almeida

Fotografia por Ricardo Almeida

No passado dia 24 de Março, Sarah Kelly, a mulher de Scott Kelly (Neurosis, The Road Home, Corrections House, Neurot Recordings, etc.), acordou sem conseguir ver nem andar. Os médicos ainda não conseguiram apurar um diagnóstico, e as perspectivas infelizmente não são as melhores. Sarah já recuperou parte da visão, mas continua limitada ao nível da motricidade.

Ao ouvir The Forgiven Ghost in Me (Scott Kelly and the Road Home, 2012), e por mais enigmáticas e abstractas que as palavras do Scott sejam, não é difícil perceber o quão importante é para ele a família – além disso, o que não falta são testemunhos honestos por esse youtube fora.

Scott trabalha como técnico numa sala de espectáculos. Com filhos, alguns ainda em idade escolar, e o magnífico sistema de saúde dos Estados Unidos, não deve ser difícil imaginar que aquele que já nos deu tanto talvez esteja a precisar da nossa ajuda neste momento. Amigos da família Kelly deram início a uma campanha de crowdfunding para ajudar nas despesas médicas, quem quiser e puder ajudar pode passar por aqui e deixar o seu donativo.

Os Neurosis formaram-se em 1985 e pouco depois tomaram a decisão consciente de não se tornarem músicos profissionais, mesmo que a ocasião se proporcionasse – de maneira a poderem criar sem quaisquer constrangimentos. Investem o que ganham enquanto banda na sua editora, a Neurot Recordings, ajudando assim outras bandas a lançarem a sua música. É esta integridade, esta ética, este respeito perante o seu trabalho, que tanto admiramos neles. Não querem ser ‘artistas profissionais’, e isso torna-os mil e uma vezes mais ‘artistas’ que os outros todos.

Aqui fica igualmente o que Scott Kelly escreveu na sua página do Facebook.

5 days in and no end in sight. For those of you who don’t know, Sarah woke on Tuesday Her eyes were darting back and forth like someone watching a tennis match at 100 mph. She couldn’t see or walk. I got her to an ambulance and we’ve been here ever since. Something is wrong with nerves in her head and eyes and vestibular system, or maybe something else? Her eyes have gotten significantly better but she still can’t walk. She’s begun rehabbing and it’s slow going. The Doctors are making guesses and none of them are good. The kids start back at school on Monday so things are about to get crazy, lots of back and forth and coordination, that for those of you who know my skill set, that’s not really my strong suit. If anybody feels like contributing a gluten free meal to the Family please PM me here, find me in the Thomas tomorrow at work, or text me on my phone.

Arte-Factos

Webzine portuguesa de divulgação cultural. Notícias, música, cinema, reportagens e críticas. O melhor da cultura num só lugar.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ YouTube