Iggy Pop e Josh Homme juntos em disco, o rock está salvo

Iggy Pop e Josh Homme juntos em disco, o rock está salvo

Iggypopjoshhomme

Veterano, Iggy Pop é uma espécie de tartaruga dos galápagos. Do alto dos seus 68 anos, a sua persona funde-se com o próprio rock’n’roll. Faz parte de uma geração que, naturalmente, nos últimos anos tem visto muitos dos seus partir, e nem nos queremos atrever a pensar que um dia nos vamos despedir de Iggy Pop ou de Tom Waits como nos despedimos de Lou Reed e de David Bowie.

Não vamos entrar na parvoíce do “já não se faz música como antigamente” nem do “como aqueles nunca mais vão haver nenhuns”, seria apenas estúpido. Os velhos batem a bota, os novos tomam as rédeas. É a ordem natural das coisas.

Esta coisa de velhos e jovens poderia levar a um conflito de gerações, mas esta malta é melhor do que isso e a prova é o facto de Iggy Pop e Josh Homme terem, aparentemente, gravado um disco juntos. Afinal de contas dificilmente arranjaríamos herdeiro mais legítimo do que o rapaz dos Queens of the Stone Age.

Post Pop Depression é a prova do crime e estará cá fora no dia 18 de Março pela Loma Vista Recordings. Em confidência ao New York Times, Homme afirmou que o disco foi financiado por ambos, de forma a manter o processo criativo o mais secreto e independente possível.  Gravaram nove canções em duas sessões onde só havia uma regra, “nenhum dos dois traria canções acabadas, apenas ideias”. Na hora de consumar o crime juntaram-se ainda Dean Fertita, dos Queens of the Stone Age e The Dead Weather, e Matt Helders, dos Artic Monkeys.

Já anda aí uma malha para ouvirmos, e é bem boa:

Ricardo Almeida

Nasceu em 89, não gosta de futebol e tem Demis Roussos como líder espiritual.