Detalhes do novo disco dos Swans

Detalhes do novo disco dos Swans

#2 Michael Gira

“There are some very pretty, idyllic things, in among the cataclysm. I invest everything I have in trying to make sure it’s the best record ever made. Then it takes time later to realize if I’ve failed.”

Michael Gira, o maestro por trás dos Swans, deu-nos umas pistas a respeito do que podemos esperar do próximo disco da banda. O sucessor de To Be Kind, ainda sem nome anunciado, tem data vagamente prevista para Maio.

É verdade que os discos não se medem aos palmos, mas parece que desta vez (só desta?) Gira quis mesmo fazer ‘tudo à grande’. Diz ele que podemos contar com várias músicas com mais de 20 minutos, uma catrefada de instrumentos (mas esqueçam a gaita de foles que se ouvia em The Seer) e, sobretudo, overall epicness!

Ben-Hur coupled with Kurosawa’s Ran. One piece has 240 separate tracks. But there are also a lot of delicate moments. There’s a lot of orchestration — strings, horns, female singers. But no bagpipes this time. The longest piece is 28 minutes, and there are a couple that are 22, 23.”

Se em To Be Kind havia backing vocals a cargo de St. Vincent, e antes já havíamos escutado a voz de Karen O, desta vez é a própria Mrs. Gira quem participa no disco.

Esculpido entre o Texas, Dalas e Seattle este será, segundo o próprio Michael Gira, o último disco dos Swans como os conhecemos. Gira planeia continuar a usar o nome Swans e a colaborar com alguns dos músicos que o têm acompanhado, mas metamorfoseado em algo diferente. É esperar para ver.

Ricardo Almeida

Nasceu em 89, não gosta de futebol e tem Demis Roussos como líder espiritual.