A Poem is a Naked Person

A Poem is a Naked Person

A Poem Is a Naked Person

Este filme de Les Blank, captura imagens de 1972 a 1974, mas só em 2015, após a morte do realizador, é que viu a luz do dia. Tem o intuito de ser um documentário sobre Leon Russel, músico e compositor norte-americano, mas a par disso, retrata também uma América livre e louca nos anos 70. Diz-se que o realizador estava a ver quem morria primeiro para lançar o filme, se ele ou Russell. Acabou por ser ele e o filho tratou de fazer chegar o filme ao público.

Aqui entramos um pouco no mundo de Russell, ouvimos testemunhos de músicos que o acompanham, de amigos e de fãs que o admiram. Isso tudo é intercalado com imagens de um concerto ao vivo. O título é uma frase de Bob Dylan.

LeonR_Short_Textless_R1_0104197.tiff

Há também personagens de renome no mundo das artes que fazem uma perninha no filme. George Jones aparece a gravar em estúdio. O artista plástico Jim Franklin aparece a apanhar escorpiões com um frasco de vidro, para depois pintar todo o interior de uma piscina, sem matar nenhum animal. O artista tece também considerações sobre a arte nas pessoas e como as crianças devem ser livres de desenhar nas paredes. Willie Nelson, o reconhecido cantor country, é outro que faz uma aparição no documentário, enquanto toca “Good Hearted Woman” ao vivo, num baile country.

#3apoemisanakedperson

Se tivesse sido lançado na época em que foi feito, provavelmente seria bastante repudiado. O filme mostra as pessoas como elas são, mas mostra coisas que nos reviram o estômago, como uma cobra a alimentar-se lentamente de um pinto ou um skydiver a partir um copo de cerveja com os dentes, a mastigar os estilhaços e a engoli-los. É tudo muito cru e não têm problemas em intercalar as imagens com imagens de Leon Russell em estúdio ou em concerto, de modo que nem tempos tempo de desviar o olhar. Já está visto.

Mais do que um documentário sobre uma figura específica da música, este filme proporciona-nos um olhar sobre aquilo que foram os anos 70. Toda a loucura e liberdade, toda a procura de uma catarse para a mente.

8estrelas

Faço uns rabiscos aos quais gosto de chamar ilustrações. Escrevo e tiro umas fotografias. Modelo ocasional. Designer.

Facebook LinkedIn Google+