Músicas da Semana #198

Escolhas de Sèrgio Neves:

lost-tapes

Lost Tapes – Mexican Flag
Rica em camadas e guitarradas frescas e veraneantes, complementadas com vocais desvanecidos e cliché q.b., a faixa de entrada no segundo álbum de estúdio da jovem banda espanhola é uma bonita acompanhante numa qualquer viagem árida pela estrada.

Okta Logue – Pitch Black Dark
Igualmente recente é o lançamento dos Okta Logue, quarteto alemão de visuais apelativos, opulenta composição e rasgadas cordas, no qual se destaca este avanço, altamente viciante até pela facilidade de assobio.

Kitchie Kitchie Ki Me O – Are You Water or Land (The Deluge)
O prémio para melhor nome de banda desta semana está claramente aqui atribuído. Não sei sequer se tem significado no seu nativo norueguês, visto o Google Translator não me ter oferecido ajuda – mas o que de facto guarda definição é este palpitante single, repleto de percussões entusiastas, impecáveis linhas de baixo e atmosferas tribais.

Alameda – Little Lives
Confesso-me facilmente conquistado por uma voz forte e capaz, especialmente quando esta tenha uma história a contar. Foi por aqui que os norte-americanos com nome de bairro lisboeta me soaram apelativos, unindo uma qualidade musical rústica apostada nos crescendos e na variedade instrumental a vocais fortes e vincados, que nos embalam no seu sentimento.

Andrew Bird – Capsized
O homem passarinho é um pequeno deleite a ser consumido em pequenas mas bonitas doses diárias. Aqui no seu último devaneio, uma peça descaracterizante da personagem frágil, que arranca e se faz regar de um riff eléctrico viciante, assente em deliciosos pormenores instrumentais e na letra esotérica e que fica na cabeça.

Escolhas de Sandra Faria:

Stevie Wonder

Stevie Wonder – Master Blaster (Jammin)
Dois motivos para esta ser das músicas que mais oiço e que mais ouvi esta última semana: o primeiro é o facto de ser uma fã incondicional de Stevie Wonder. O outro motivo tem a ver com o facto de este tema ser uma mistura de reggae com soul que nos deixa num mood completamente relaxado e com cheirinho a Verão.

Prince – Purple Rain
Uma das minhas músicas favoritas de sempre, senão mesmo a favorita de todas. Já há muito tempo que oiço pelo menos uma vez esta música todas as semanas (eu acredito até que cheguem a ser mais do que uma vez) e não há hipótese sequer de me fartar. Desde a letra, o poder da música e do solo de guitarra. Este tema vai sempre constar no meu top.

VIA – Conselhos da Avó
Conheci esta banda portuguesa na final do EDP Live Bands. Desde então, esta música em particular ficou-me na cabeça e acabei por ficar rendida à simplicidade e ao estilo da banda. Muitas vezes, ao acordar, ponho-me a ouvir esta música e parece que fico logo com outra disposição e humor para o resto do dia.

Kungs vs Cookin’ on 3 Burners – This girl
Embora este tipo de música saia um pouco daquilo que é o meu reportório ou não se enquadre tanto nos géneros musicais que mais oiço, a verdade é que nos últimos dias e sobretudo nesta última semana sempre que entrava no carro esta música estava a tocar ou acabava por passar durante a viagem. Costumo fartar-me facilmente deste tipo de músicas ou de qualquer música que esteja constantemente a passar nas rádios, mas com esta ainda não foi o caso. O seu ritmo também acaba por estar muito ligado a esta estação do ano que é o Verão e o ambiente de festa e bom tempo.

Grease – Summer Nights
Esta última semana também foi passada a recordar alguns clássicos. Revi o musical de 1978 – Grease – e estive o resto da semana a cantar constantemente uma das músicas do filme, mais precisamente, a Summer Nights. O simples facto de ser fã dos anos 80 é motivo suficiente para ser uma grande apreciadora dos filmes desta altura que nos fazem também através das suas músicas viajar no tempo.

Escolhas de Ricardo Almeida:

Woodkid

Woodkid – Boat Song
O Pinóquio é um tipo simpático; chegou a altura de fazermos as pazes.

Algiers – Old Girl
A surpresa do Primavera Sound foram estes Algiers.

All Your Sisters – Loss
A beleza do post-punk reside no facto de fazer dançar os tristes. A The Flenser lançou um dos melhores discos do ano – falo de Love dos Muscle and Marrow – e prepara-se agora para lançar o segundo longa-duração destes All Your Sisters.

Emily Jane White – Nightmares On Repeat
Mais uma singer-songwriter para fãs de Marika Hackman e Marissa Nadler. Emily Jane White tem disco novo pela editora Talitres e diz que é inspirado numa obra de Cormac McCarthy.

Emma Ruth Rundle – Haunted Houses
Fartei-me de ouvir este disco no Verão passado. Tive de lhe dar descanso durante uns meses mas parece que esta semana voltou a tocar por aqui.

Escolhas de Hugo Rodrigues:
©Jonathan Weiner

©Jonathan Weiner

letlive. – If I’m The Devil…
O novo disco dos letlive. surpreendeu-me pela positiva e estou a gostar bastante dele. Aliás, desde que saiu que tem sido escolha recorrente na minha playlist e entre algumas músicas que são realmente viciantes, esta que dá nome ao álbum tem-se destacado por aqui.

Biffy Clyro – Get Fucked Stud
Acho que o Puzzles é o único disco dos Biffy Clyro que consigo ouvir do início ao fim sem me aborrecer, e esta semana voltou a rodar. Chamem-lhe aquecimento para enquanto se espera pelo novo trabalho dos escoceses.

Slipknot – Spit It Out
Não sei bem porque me lembrei dos Slipknot esta semana, mas apeteceu-me revisitar o seu homónimo. Claro que seria entre esta e a Wait and Bleed.

Nice Weather For Ducks – Marigold
Parece que está aí a chegar o Verão. Ou pelo menos o calor veio para ficar durante uns dias.

RLYR – Reconductor
Conheci esta banda durante a última semana e o que me chamou a atenção para ela foi os membros que a constituiem: Steven Hess (Locrian), Colin DeKuiper (Bloodiest, ex-Russian Circles) e Trevor Shelley de Brauw (Pelican). Não há que enganar.

Arte-Factos

Webzine portuguesa de divulgação cultural. Notícias, música, cinema, reportagens e críticas. O melhor da cultura num só lugar.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ YouTube